Flora

Flora 

Em consonância com o anexo B-I do Dec. Lei n.º 49/2005 (transposição da Directiva Habitats para a legislação nacional) que define a tipologia dos habitats, podemos encontrar representado nesta área um mosaico constituído por habitats endémicos, paleoclimáticos e de tipicidade abiótica regional, como os habitats 6210 Prados secos seminaturais e fácies arbustivas em substrato calcário (Festuco-Brometalia) (* importantes habitats de orquídeas) e 8240 *Lajes calcárias; por outro lado, estão aqui presentes habitats prioritários com excelente representatividade e excelente ou bom estado de conservação, como são os habitats 6220 *Subestepes de gramíneas e anuais Thero-Brachypodietea e 6110 *Prados rupícolas calcários ou basófilos da Alysso-Sedion albi.

No que concerne à representação cartográfica dos habitats no Plano de Sectorial são mencionados somente dados relativos a manchas onde coexistem diferentes habitats, sem que haja qualquer indicação quantitativa da sua expressão. Na área do projecto existe uma mancha constituída pelos habitats 6110*, 8210, 6220*, 8240*, 5330 e 6210*.

Arabis sadina

Aos habitats referidos anteriormente, no sítio Serra de Aire e Candeeiros encontram-se associadas seis espécies de flora endémicas contemplados pela sua raridade no Anexo II e/ou IV da Directiva Habitats e outras de distribuição restrita.

Saxifraga cintrana

São espécies com muita relevância ao nível da conservação, onde se incluem as seguintes espécies: (1507) Arabis sadina (Samp.) Coutinho, endemismo do sector Divisório Português e superdistrito arrabidense; (1492)  Coincya cintrana (P. Cout.) P. da Silva, endemismo cujo limite norte é a Costa de Mira de Aire; (1503) Iberis procumbens Lange ssp. microcarpa Franco & P. Silva, endemismo do sector Divisório Português e Superdistrito Arrabidense, (1863) Narcissus calcicola Mendonça, com larga distribuição nacional, mas que no seu óptimo se encontra no Maciço Calcário Estremenho, (1457) Silene longicilia(Brot.) Otth., endemismo muito frequente do Divisório Português, mas cujo habitat se encontraem recessão.

Silene longicilia (autor: António Flor)

Anthyllis vulneraria subsp. maura

São de referir de igual forma outras espécies pertencentes aos anexos B-IV e B-V do Dec. Lei n.º 49/2005, como são o caso da Anthyllis vulneraria ssp. maura (B-V) (Cullen & P. Silva) Franco, endémica da Península  Ibérica com o seu óptimo de distribuição geográfica neste sítio; entre outras espécies com relevância, Narcissus bulbocodium (B-V), Ruscus aculeatus (B-V), Saxifraga cintrana (B-IV) ou o Thymus villosus ssp. villosus (B-IV).

%d bloggers like this: